Astrologia

 

 

Na terra como no céu

 

Conhecimentos e saberes da astronomia são interessantes, importantes e necessários, mas não é somente deles que se fala quando se trata dos corpos celestes. O que também chama a atenção são as representações, os símbolos, os signos, as imagens desses corpos, que, há milênios, homens e mulheres criaram e continuam a criar.

Mais: seja como projeção de qualidades tipicamente humanas, seja como algo que explica, acomoda, excita, pausa e motiva, o que interessa são as possíveis relações entre os corpos celestes e as dimensões física, psicológica e espiritual dos corpos terrestres, em particular o humano.

Não temos ideia do quanto já se pensou, observou e anotou sobre o quê e quanto os astros representam para a vida dos seres que habitam o planeta. Podemos afirmar, todavia, que são mais do que corpos celestes vagando pelo espaço. Seus movimentos, formas e relações nos influenciam bem mais do que imaginamos.

Interessa, pois, estudar o objeto de investigação de milhares de indivíduos que, há muito, vêm juntando informações e fazendo filosofia, isto é, abordando de modo racional e critico o longo processo de conhecimento de nós mesmos e do que nos rodeia. Pesquisar, compilar e apresentar aspectos da leitura, compreensão e interpretação desses fenômenos, portanto, é uma necessidade, uma carência que, felizmente, por nós mesmos, podemos e devemos suprir.

Um comentário: