07/12/2006

Los Miserables

Não sei quem fez esta montagem, que achei na internet.

Mas, precisa dizer algo mais sobre o modelo de democracia e de liberdade dos nossos tempos?

Nada como as guerras promovidas pelos donos dos dinheiros para aumentar ainda mais os seus dinheiros sujos, nojentos, emporcalhados e ensaguentados de miséria e dor de milhares de pessoas, em especial crianças que, não por acaso, são as que mais sofrem. "Ah! nada como garantir o futuro!!!" Yes?

3 comentários:

  1. Essa imagem é um grafite de um cara inglês chamado Banksy. Ele começou e ainda faz muito grafite, mas cada vez mais tem trabalhado com várias outras linguagens plásticas. No site dele tem várias fotos de trampos deles.

    Saca dois trabalhos dele bem recentes que tiveram bastante repercussão:

    1 - Ele fez um boneco em tamanho humano real, vestiu com roupas idênticas às dos prisioneiros de Guantánamo e prendeu, clandestinamente, lógico, na grade de um brinquedo da Disneylândia (no site tem uma foto sensacional desse trabalho).

    2 - Existe uma celebridade mundial, chamada Paris Hilton, que alcançou notoreidade através da sua grana (herdeira da rede de hotéis Hilton), de sua cretinice aguda e de um vídeo, multiplicado via internet, que a mostra trepando. Pois bem, um dia ela acordou com vontade de ser "cantora"; foi o bastante para que uma dessas gravadoras multinacionais bancasse o trabalho e montasse um aparato mercadológico para vendê-la como artista musical.

    O Banksy se juntou com um cara chamado Danger Mouse (um DJ e produtor musical norte-americano que com trabalhos, feitos em estúdios caseiros, subverteu toda a lógica dos direitos autorais na música, forçando transformações importantes na forma como a música é consumida. É uma grande, grande história, se você tiver interesse eu te conto inteira). Voltando, o Banksy, artista plástico, e o Danger Mouse, músico, conseguiram várias cópias do CD da moçoila. Aí, cada um na sua área, sabotaram essa cópias e clandestinamente as colocaram de volta às prateleiras das lojas.

    Resultado: muita gente comprou CDs com o encarte totalmente subvertido, com frases ácidas sobre essa música de mercado - trabalho do Banksy - e quando o CD foi colocado pra tocar, o que se ouviu foram remixes igualmente debochados das músicas de Paris Hilton - trabalho do Danger Mouse.

    Eu adoro viver nesses tempos. Abraço, Donizete.

    ResponderExcluir
  2. Ah, que coisa... empolgado com as lembranças e as idéias que esse post me trouxe, esqueci de por o site do Banksy:

    www.banksy.co.uk

    Quando visitar, não deixe de apreciar a galeria de grafites feitos naquela patifaria do muro que Israel tá erguendo entre eles e as colônias palestinas.

    http://www.banksy.co.uk/outdoors/palestine/index.html#

    ResponderExcluir
  3. Anônimo13:10

    E todo 11 de setembro, essa podre nação veste a máscara de vítima, lançando dois fachos de luz em homenagem às extintas torres gêmeas, símbolo de sua potência.
    Se cada inocente morto por essa pseudo-vítima fosse homenageada com fachos de luz, esse não mais seria o Planeta Terra, mas Planeta Luz!
    Ana Paula Offenstein Teles

    ResponderExcluir