22/09/2007

Educação Escolar

Encontrar uma boa escola pros filhos. Não é isso que muitos pais buscam? Não é o que fazem muitos deles todos os anos? Quantos não gastam uma verdadeira fortuna com mensalidades, taxas disso e daquilo, listas de materiais etc, acreditando que seus filhos aproveitarão melhor os estudos nessa ou naquela escola?

Começa o novo ano, e assim como no ano anterior, tudo continua na mesma. Reclamações não faltam: o filho continua não gostando de ir à aula, o horário da escola não é bom, porque o professor, porque a professora, estudar é chato, fazer lição de casa é pior ainda... E por aí vai.

Do outro lado, o da escola, também não é diferente. As falas dos adultos são as mesmas dos anos anteriores: as crianças estão cada vez mais desobedientes, as famílias não educam os seus filhos em casa, os alunos não querem aprender, eles não têm interesse... Os professores, por sua vez, aguardam ansiosamente o próximo feriado e o final da semana...

Ocorre que pra muita gente ainda boa escola era aquela de há mais de 30 anos atrás. Os alunos, dizem, respeitavam o professor, e o professor, sempre muito exigente, ensinava e cobrava conhecimento dos alunos. Ambos eram sérios e, então, a educação era boa. Essa é a educação que muitos pais buscam hoje pros seus filhos.

Mas essa escola não existe mais. Nem alunos e nem professores são os mesmos, assim como a família, a rua, enfim, a sociedade atual tem muito pouco a ver com aquela que nós, hoje adultos, nascemos e fomos crianças... Uma ou outra escola conserva alguma coisa do passado, sem conseguir reproduzi-lo evidentemente. Algumas tentam vender a imagem que elas próprias tinham, mas sem o sucesso pretendido. Outras ainda recorrem à tecnologia, apostando nos computadores como sinônimo de ensino de qualidade. A maioria toca o barco como consegue...

Ou seja, ao que parece, outra deve ser a abordagem dos pais quando o assunto é a educação escolar dos filhos. A busca, pelo que tudo indica, não é pela escola, mas pelos professores e professoras. Mais do que a escola oferece ou diz que oferece, o que é preciso saber é quem trabalha nela. Buscar saber quais são as pessoas que estarão durante horas e horas com seu filho num espaço habitado por tantos outros é muito mais importante do que o tipo de prédio ou de equipamento tecnológico.

Um comentário:

  1. muito bom esse texto curto.

    traz uma lógica aplicável a cada vez mais áreas da nossa vida e uma esperança pra quem trabalha com e pelas relações humanas mais justas: hoje, mais do que opção ideológica, conhecer aos outros é uma necessidade irresistível.

    abraço, donizete.

    ResponderExcluir