01/05/2009

1º de maio

Trabalho tem a ver com tortura.

É isso mesmo! Antigamente, usavam como instrumento de fazer as pessoas sofrerem uma arma com três paus (chamada de tripallium). Nele, os escravos eram presos e torturados.

A palavra trabalho vem daí. E o que ela significa também...

E o que significa trabalhar, pelo menos para a grande maioria das pessoas? Passar horas e horas num lugar fazendo coisas que elas não gostariam de fazer... Conviver diariamente com pessoas que não se escolheram para compartilhar suas vidas... Submeter suas vontades e sentimentos às vontades e sentimentos dos seus superiores hierárquicos... Criar e manter hábitos “educados” mesmo sem querer... Enfim, a lista é longa...

Tudo isto por quê? Pra quê? Pra receber em troca um salário. Ou, como diziam os antigos, por um pouco de sal.

Pois é! Salário vem de sal. Ou seja: não é preciso muito sal pra temperar a comida; um pouco de sal dá conta de uma panela de arroz, por exemplo. Do mesmo modo, um pouco de dinheiro deve dar conta de todas as suas necessidades; com ele você paga aluguel, compra comida, veste a família... (E não é que ainda tem gente que diz que “ganha” tanto por mês? “Ganha” salário???)

Sendo assim, há o que comemorar no dia 1º de maio?

Alguns dirão – os sindicalistas adoram dizer isto – que se trata de comemorar as conquistas dos trabalhadores. Conquistas? Quais? Trabalhar somente 8 horas por dia? Garantia de direitos de ser atendido quando estiver doente? Direito a férias? Descanso?

Até quando vamos achar que este tipo de coisa merece comemoração? Até quando vamos manter essa escravidão moderna?

3 comentários:

  1. Sabe até quando comemoraremos esse tipo de coisa?
    Com certeza até que todos compreendam o valor da educação, e tenha o direito e a capacidade de ter acesso a boa formação.
    Estou muito feliz de estar tendo a chance de deixar de ser ignorante, porque eu era ignorante viu!!! E como, o pior, nem fazia idéia disso... dá pra acreditar!
    Bem, com isso não quero dizer que já sou muitooo sabichona não, mas ao menos não acredito mais, por exemplo, que a política é a coisa mais chata do mundo, ao contrário é o que há de mais interessante,diz respeito ao meu futuro... Se eu continuar vou longe viu, ai terei que abrir um blog pra mim... rsrsrs. Posso ainda ser uma ignorante, mas sei que há uma ideologia que quer nos fazer de "trouxas" nesta sociedade capitalista e que isso precisa ser mudado e eu sou peça fundamental pra essa mudança.
    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Quanto mais ignorante somos, mais sabidos nos achamos...

    Quanto mais sabidos nos achamos, mais ignorante somos...

    Quanto mais sabemos, mais sabemos que não sabemos de nada.

    (Robson F. dos Santos Batista)

    Bjão pra vc querido Donizete!!!
    profº de Filosofia da Fac. Sumaré e amigo do meu querido mestre Jânio de Oliveira.

    Saudades

    ResponderExcluir
  3. Talvez o problema de comemorar seja apenas consequencia de outros valores inseridos na sociedade por conta do capitalismo.Alem dele com a globalização estamos diante da perda dos direitos adquiridos por tantos de nós,trabalhadores,pois estamos perdendo direitos ,terceirizando os serviços,buscando trabalho em outros paises...somos escravos do sistema....busca se trabalho para sobreviver apenas ..os prazeres mudaram de nome..são marcas,objetos,carros,...as lutas são sem ideal...luta-se e não se sabe pra quê....adquirimos bens...trocamos eles por outros bens....a economia nos engana...faz com que gastemos...fazendo assim a maquina do capitalismo rodar..

    Beth...do 1003
    Abraços encontrei vcs no orkut da Fernanda

    ResponderExcluir