23/12/2013

Pai, Mãe e 'filho da puta'

Imagina a cena: um pai [emburrado], uma mãe [frouxa] e um menino de 5 ou 6 anos [esperto, olhos atentos, gesticulando e falando consigo mesmo]; a família faz compras de natal no supermercado. Eis que, de repente, entre as bancas de legumes e frutas, uma laranja grande e amarelada vira bola nos pés do menino e o corredor, cheio de gente, um 'enorme' campo de futebol. Tudo acontece muito rápido. Nem dá tempo de atrapalhar os distintos cidadãos consumidores. Não há comentário ou reclamação. Apenas um velho bem idoso olha e esboça um sorriso.

Algo, entretanto, me chamou a atenção: a reação do pai enfezado [cheio de fezes] e o silêncio conivente da mãe estúpida [que ignora] incomodados com os 'dribles' do garoto com sua bola de laranja. O cara pegou com violência no braço do menino e disse com todas as letras – e de um jeito que jamais falaria a outro adulto: 'fica quieto, moleque filho da puta'.

Pasmo, olhei pra eles e pensei comigo: foi isto mesmo que ouvi? o babaca chamou seu próprio filho de filho da puta ao lado de sua mãe e mulher dele? Sim, foi exatamente o que ele disse. E a mãe? Não falou e nem fez absolutamente nada. Quando perceberam minha reação, fingiram não ser com eles e imediatamente saíram dali. E o menino? Continuou gesticulando e falando consigo mesmo...

É claro que o garoto ainda não sabe o que significa ser chamado de 'filho da puta', mas certamente essa informação carregada de preconceitos – vinda do pai e com o aval da mãe – não se perdeu nos corredores do supermercado. Ao contrário, ficou gravada no seu corpo e na sua memória para sempre. Não sabemos o que ele fará com ela... É possível que, assim como seu pai e sua mãe, também ele, um dia, chame seu filho, ao lado da mãe, de filho da puta. E, assim como a maioria de nós, é possível também que ele não perceba que a palavra, quando sai da boca, além de não voltar mais, é como tiro de canhão: sempre atinge algo ou alguém e, inevitavelmente, produz efeitos arrebatadores...

Um comentário:

  1. Anônimo10:04

    Isto é o minimo que acontece com uma população sem formação, sem educação
    e que é financiada pelo o governo que premia od analfabetos, malandros
    bandidos(que ganham bolças quando presos e soltos)porque o peso do seu voto é igual aos mais esclarecidos.

    ResponderExcluir