03/07/2016

Dois pontos

Expressar o que sente e pensa é direito humano: não depende da aprovação desse ou daquele indivíduo, grupo social ou instituição.

Mas isto não quer dizer que é dever humano dar atenção a quem quer se expressar: direito de um não implica dever do outro.

Convém, então, exercitar o diálogo e estabelecer relações que favoreçam a convivência social: divergir não é discordar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário