Áudio

Clique nos títulos para ouvir os podcasts:


OS SETE SÁBIOS DA GRÉCIA

Tales de Mileto
Pítaco de Metilene
Bias de Priene
Sólon de Salamina
Cleobulo de Lindos
Periandro de Corinto
Quílon de Lacedemonia


POEMAS E PENSAMENTOS

Hino à vida - Lou Salomé e Nietzsche
A falsa eternidade - Carlos Drumond de Andrade
Noite - Carlos Drumond de Andrade


PROGRAMA DE RÁDIO SOBRE EDUCAÇÃO E CULTURA - entrevistas
Marcos Ferreira-Santos
Daniel D'Andrea
Sérgio Gomes
Paulo Roberto da Silva
Darcy Ribeiro
Oscar Niemeyer
Maria Lacerda de Moura
Vangri Kaingang
N'Diaga Faye




CANÇÕES



1] oi

oi! tudo bem?
quanto tempo que a gente não se vê!
e aí? como vai?
conta tudo o que aconteceu [2x]

como tem passado seus dias?
onde andou, pra onde vai?
com quem partilha sua vida?
diz o que tem feito de você

eu sigo procurando
buscando meu jeito de ser
juntar pensamento e vida
baita desafio, eu sei

oi! tudo bem?……………..

lembro de você sorrindo
cantando e bem feliz
tantos sonhos, tantos planos
e o tempo todo pra viver

lembra daquela menina
lembra daquele rapaz
por onde será que andam?
se é que ainda estão por aqui

oi! tudo bem?……………..

bom lembrar de um tempo bom
de alegria e cantoria
bom estar aqui com você
e cantar de novo outra vez
lá, lá, lá, lá, lá, laiá | lá, lá, lá, lá, lá, laiá


2] hein?


U U U | U U U
quem disse que o sol há de nascer amanhã
quem falou que a vida tem início e fim
quem pode ensinar como se deve viver
quem pode afirmar o quê
... hein?
U U U | U U U
quem disse que a liberdade não existe
quem falou que sabe o que somente ouviu
quem pode dizer e garantir o que virá
quem pode afirmar o quê
... hein?
U U U | U U U
quem disse que a gente, ao nascer, já pecou
quem falou que a vida tem de ser como é
quem pode dizer o que eu quero pra mim
quem pode afirmar o quê
... hein?


3] lusco-fusco


Ô Ô Ô
antes que o sol se vá
antes que o dia anoiteça
antes que a lua retorne
antes que a noite ilumine

convém olhar e ver
ouvir e escutar
convém compreender
o que de fato acontece

essa mochila, por exemplo
sempre tão cheia, tão pesada
carrega coisas do passado
que já não servem pra nada
Ô Ô Ô
capas escondem, não protegem
servem apenas pra iludir
máscaras são moeda falsa
que não enganam ninguém


4] tudo


o tempo anda, nunca para
a vida segue, a vida flui
tudo muda o tempo todo
e o que é já deixou de ser
e o que virá se vier já foi
tudo muda o tempo todo
não adianta entristecer
chorar só se for de alegria


5] zé

lá vai o zé operário trabalhar
é madrugada
nada no bolso, nada nas mãos 
cabeça pesada

trabalha zé
reclama não
trabalha zé
pra grandeza da nação

zé, a maria tem presente pra te dar:
é mais um filho
mais uma boca pra sustentar
corre pro trilho

trabalha zé...

zé, mais depressa com essa produção
lembra do pão
conta teu salário, separa a prestação
esquece o pão

trabalha zé...

lá vem o zé operário descansar
é madrugada
horas mais extras, tua função é trabalhar
aumenta tua jornada

trabalha zé...


6] esqueceu

que há com você?
que aconteceu?
esqueceu?
esqueceu?

esqueceu que da terra nasceu
e que será nada mais, nada mais que pó

esqueceu que só dá pra viver
se contar sempre com o apoio de alguém

esqueceu que nasceu pra ser livre
e que viver quer dizer aprender conviver


7] eichmann

sou como você, gente comum, idealista
um homem fiel que vive para as suas ideias

faço de tudo, obediente, sigo à risca
metodicamente cumpro as ordens do meu chefe

nunca permiti que emoção e sentimento
de nenhum modo interferissem em meu trabalho

apesar de sério, intransigente e competente
jamais recebi medalha ou muito obrigado

e para cumprir minha tarefa, eu mandaria
sem remorso algum até meu pai para a morte

sou idealista, inescrupuloso e implacável
mas que fique claro: eu nunca matei ninguém


8] tempo

tudo tem seu tempo e sua hora
e acontece num segundo
não há como esquecer ou não saber
basta olhar e ver o mundo

tempo de plantar e de colher
tempo de apartar e de abraçar
tempo de guardar e de largar
tempo de falar e de calar

tempo de quebrar e de construir
tempo de chorar e de sorrir
tempo de buscar e de perder
tempo de nascer e de morrer


9] nada disso

africanos, europeus, asiáticos
americanos, oceânicos

não somos nada disso [2x]

esta é só mais uma ideia
ilusória, deturpada e falsa da realidade

brasileiros, canadenses, panamenhos... [não somos nada disso]...
angolanos, congoleses, botsuanos...
alemães, croatas, holandeses...
libaneses, indonesos, mongóis...
fijianos, samoanos, tonganeses...

capixaba, maranhense, acriano [não somos nada disso]...
paraense, paulista, pernambucano
fluminense, alagoano, paraibano
sergipano, mineiro, tocantinense
potiguar, gaúcho, blábláblá

goiano, catarinense, cearense [não somos nada disso]...
baiano, paranaense, amapaense
piauiense, brasiliense, rondoniano
amazonense, roraimense
mato-grossense, blábláblá



10] escravo

como em outros tempos
hoje também é assim
os homens se dividem
em escravos e livres

comerciante, político
funcionário, erudito
não importa quem é
quanto tem, como vive

se não tiver para si
dois terços do seu dia
se não puder decidir
o que fazer e onde ir

como diz o Nietzsche
é nada mais que um escravo

Nenhum comentário:

Postar um comentário